Os desafios da liderança em um mundo VUCA

Quais são as qualidades essenciais que fazem um grande líder? Quais são as habilidades, estratégias ou ferramentas que podemos usar para moldar nossos comportamentos de modo a exercer uma verdadeira liderança eficaz?

Desde que eu comecei a estudar a PNL, tenho sido obcecada por essas questões e por aprender o que faz a diferença no resultado das pessoas. O que vemos é que algumas pessoas possuem acesso a muitos recursos, mas acabam não conseguindo o que desejam e julgam merecer. Em contraste, todos conhecemos pessoas que viveram vidas incrivelmente difíceis e, ainda assim, parecem encontrar uma maneira de avançar e obter resultados, não apenas para si, mas também para encontrar uma maneira de servir aos outros, construindo um caminho muito profundo e significativo.

Uma perspectiva interessante sobre o processo de construção de resultados e que é sistematizada com maestria pela PNL é que existem certos padrões que levam as pessoas a ter sucesso e outros padrões que levam as pessoas a falhar. O mesmo acontece durante o exercício da liderança.

Quem é um líder? Todos nós sabemos que nem sempre é a pessoa que controla as coisas por posição. A liderança – seja você o CEO, o gerente ou pai e mãe – está relacionada com a capacidade de influenciar os pensamentos, as emoções e as ações de outros seres humanos. Mas aqui está a chave: há um certo tipo de energia para liderar. Deve haver uma paixão. Há um nível de conexão que os líderes têm com os outros. É a habilidade deles de fazer as coisas e progredir que os diferencia.

Mundo VUCA

VUCA é um acrônimo utilizado por estudiosos para definir características globais, tem origem no inglês e significa: Volatility (Volatilidade); Uncertainty (Incerteza); Complexity (Complexidade); Ambiguity (Ambiguidade).

Portanto, o mundo VUCA muda de direção facilmente, contribuindo para um nível crescente de incertezas e expectativas. É complexo e ambíguo, possuindo estruturas físicas e não físicas que, muitas vezes, são difíceis de serem compreendidas. É um mundo altamente competitivo, onde os seus líderes devem estar preparados para criar condições para a atuação de equipes de alta perfomance através de visão clara, de energia e relacionamento.

As competências do líder

Obviamente as pessoas têm estilos diferentes, mas a liderança, em sua essência, vem das mesmas qualidades fundamentais. Não é apenas uma ótima oratória. O espírito da liderança é a capacidade de ter visão orientada para resultados e influenciar os outros a fazer mais do que fariam por conta própria. Grandes líderes ajudam as pessoas a elevar seus próprios padrões para que, independentemente de o líder estar ou não presente, a organização ou o indivíduo ainda tenha um desempenho mais alto do que nunca. É a capacidade de inspirar o espírito humano e executar de forma consistente.

Em qualquer organização, o estrangulamento no crescimento do negócio é, em muitos casos, associado à sua cultura organizacional, o que, em níveis mais profundos, desdobra-se para os mindsets e padrões de comportamento dos seus empregados. O alimento dentro deste tipo de cultura são líderes carentes de energia e profissionais emocionalmente esgotados e estressados com os relacionamentos dentro da organização ou com clientes com os quais não estão conectados.

Sem ter a pretensão de enumerar de maneira taxativa quais são as competências necessárias a um líder frente à esse cenário desafiador, podemos evidenciar aquelas que se apresentam como mais frequentes e relevantes: visão sistêmica e estratégica, inteligência emocional, resiliência e agilidade. Como já dissemos, não existe receita pronta, mas é possível e necessário desenvolver habilidades para aprimorar a arte da liderança.

Já desmistificamos a ideia da liderança nata e sabemos que qualquer um que tenha tido sucesso em qualquer área consistentemente, não tem “sorte”. Eles estão fazendo algo único, que os levam a seguir, inclusive quando as coisas ficam difíceis. E o que eles estão fazendo pode ser aprendido intelectualmente. Entretanto, não é o que você sabe, mas o que você faz consistentemente que define o seu nível de impacto.

Descrição da imagem para cego ver: Amanda está fazendo um autorretrato em frente a um painel com cores em lilás com a palavra “Liderança”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s