O amor nos conduz à uma vida mais plena?

O amor nos conduz à uma vida mais plena?

Há uma estratégia clássica para avaliarmos o nosso comportamento dentro dos relacionamentos: nos questionarmos o que gostaríamos de dizer a essas pessoas com as quais nos relacionamos se hoje fosse o nosso último dia na terra.

Continue lendo “O amor nos conduz à uma vida mais plena?”

Cadeirante em voo internacional: o que você precisa saber

Cadeirante em voo internacional: o que você precisa saber

Uma viagem internacional exige planejamento, mas se for a bordo de uma cadeira de rodas, demanda o PDCA completo (piadinha de Administradora). Um esforço que vale a pena porque, quando se trata de países mais desenvolvidos, a acessibilidade costuma ser bem melhor do que a que encontramos aqui no Brasil e, com as dicas que iremos compartilhar, a viagem tem tudo para se tornar inesquecível! Continue lendo “Cadeirante em voo internacional: o que você precisa saber”

Como funciona a mente

Como funciona a mente

Lembro-me do auge de meus oitos anos, usando o vestido vermelho favorito e carregando meus cachinhos na cachola em um aniversário infantil. Como eu adorava conversar com os desconhecidos, recebi com um largo sorriso uma senhora que se aproximou de mim e afirmou que eu poderia ser curada. Com a pureza de uma criança, retruquei que eu não estava em busca de cura, afinal não estava doente. Talvez aquela senhora tenha se despedido de mim achando que eu ainda era muito inocente e que um dia eu compreenderia algumas coisas na vida. O curioso é que eu fui embora pensando a mesma coisa sobre ela.

Continue lendo “Como funciona a mente”

Os cinco níveis cognitivos da comunicação

Os cinco níveis cognitivos da comunicação

Durante essa semana fui questionada sobre o que eu achava do fato de alguns indivíduos agirem com “pena” com relação às pessoas com deficiência. Minha resposta foi em um vídeo rápido e eu falei um pouco sobre crenças pessoais. Mas, a qualidade da nossa comunicação também envolve outros níveis cognitivos e, à medida que nos damos conta sobre a importância do alinhamento destes níveis, nos tornamos pessoas mais congruentes, alcançamos mais sucesso em nossos projetos e evoluímos na maneira como nos relacionamos com o mundo.

A seguir, vamos falar um pouco sobre cada um dos níveis que são responsáveis pela qualidade da Aprendizagem, da Comunicação e do exercício da nossa liderança.

Continue lendo “Os cinco níveis cognitivos da comunicação”

Afinal, o que é deficiência?

Afinal, o que é deficiência?

Pode até soar como repetitivo afirmar que a pessoa com deficiência é uma pessoa como outra qualquer, que tem suas qualidades e defeitos, e tem a deficiência como mais uma característica. Mas, a realidade é que ainda estamos distantes de uma convivência onde essa percepção esteja realmente internalizada por algumas pessoas.

Muitos indivíduos ainda carregam uma tendência a enxergar o mundo de uma maneira maniqueísta, encaixando as pessoas em personagens de vilão ou mocinho, dentro das suas crenças. Não fazem diferente quando se deparam com alguma pessoa com deficiência: se a pessoa com deficiência aceita educadamente os elogios sobre o quanto ela é “guerreira”, ela passa a ser venerada como uma pessoa santa. Mas, se ela rejeita algum tratamento que a infantilize ou que a sua deficiência seja tratada como uma peça de curiosidade ou “entretenimento” do outro, ela se reduz a alguém inconformado, frustrado ou “problemático”.

Continue lendo “Afinal, o que é deficiência?”

Estratégias para construir harmonia e confiança nos relacionamentos

Estratégias para construir harmonia e confiança nos relacionamentos

Qualquer pessoa que esteja disposta a melhorar a qualidade dos seus relacionamentos, através da construção de harmonia e confiança, tem a necessidade de compreender a dinâmica dos dois níveis mentais que operam simultaneamente em qualquer comunicação: o consciente e o inconsciente. A nossa mente consciente tende a detectar as diferenças entre nós e o outro, mas é facilmente sobreposta pela percepção da nossa mente inconsciente, a qual busca as semelhanças. Isso quer dizer que o consciente é responsável por 5% a 9% das atividades de nossa vida, ficando sob responsabilidade da mente inconsciente entre 91% a 95%.

Um bom exemplo do nosso imperativo inconsciente, a atração pela semelhança, é a nossa motivação ao conversar com alguém que tenha algo em comum conosco ao invés de alguém diferente de nós.

Continue lendo “Estratégias para construir harmonia e confiança nos relacionamentos”

A coragem de determinar quem se quer ser

A coragem de determinar quem se quer ser

Lembro do primeiro livro que li, há alguns anos, quando comecei a despertar para a importância do autoconhecimento. Havia nele uma citação que me causou grande reflexão e que eu carrego até hoje: “não tente descobrir quem é, mas determinar quem quer ser”. Há nessa mensagem uma sutil, e profunda, mudança de perspectiva: saímos da posição de espectadores sobre as nossas limitações, nossos traumas para um sujeito ativo, que usa esse conhecimento em prol do seu autodesenvolvimento. E à medida que seguimos nesse caminho de construção, vamos lidando com a nossa humanidade, descobrindo as nossas sombras e trabalhando as fraquezas.

Continue lendo “A coragem de determinar quem se quer ser”